Livros

Ler, ler, ler, viver a vida que outros sonharam

A Noite

anoite

“Nunca me esquecerei daquela noite, a primeira noite de campo, que fez minha vida uma noite longa e sete vezes aferrolhada. Nunca me esquecerei daquela fumaça.
Nunca me esquecerei dos rostos das crianças cujos corpos eu vi se transformarem em volutas sob um céu azul e mudo.
Nunca me esquecerei daquelas chamas que consumiram minha fé para sempre. Nunca me esquecerei daquele silêncio noturno que me privou por toda eternidade do desejo de viver.
Nunca me esquecerei daqueles momentos que assassinaram meu Deus, minha alma e meus sonhos, que se tornaram deserto.
Nunca me esquecerei daquilo, mesmo que eu seja condenado a viver tanto tempo quanto o próprio Deus. Nunca.”

Elie Wiesel,   A Noite.

=====

Esse é um livro de dilacerar mesmo. Relato de campos de concentração sempre me dilaceram, mas a quem não? Escolhi esse livro porque está na lista dos cem mais, a lista que eu resolvi seguir a princípio. Aí fui procurar ver se tinha em ebook. E tinha, mas lendo percebi que era simplesmente alguma tradução automática, provavelmente o translate google, ou algum similar, e obviamente com erros mil. Mesmo assim li umas 40 páginas, porque este é o tipo de leitura que não consigo largar. Aí resolvi encomendar na Estante Virtual, porque tinha poucos exemplares e acho que deve ser mais difícil de comprar. Chegou hoje e eu já vou devorar, até porque é bem pequeno, e eu já li praticamente a metade. Mas estou gostando muito e acho que tem razão de estar na lista dos cem mais.

NOITE, A
Formato: Livro
Autor: WIESEL, ELIE
Editora: EDIOURO (RJ)
Assunto: BIOGRAFIAS/AUTOBIOGRAFIAS/DIÁRIOS/MEMÓRIAS/CARTAS
ISBN: 8500020261
ISBN-13: 9788500020261
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2006
Número de páginas: 120

=====

Após a agonia que viveu como prisioneiro de Hitler, Elie Wiesel encontrou uma arma para evitar que algo semelhante ocorresse novamente – a memória. O autor, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1986, narra em ‘A noite’ os horrores que presenciou nos campos de concentração alemães na Segunda Guerra Mundial, inclusive a morte de seus pais e sua irmã mais nova.

Aqui tem o discurso de Elie Wiesel quando recebeu o Prêmio Nobel da Paz: http://www.chabad.org.br/biblioteca/artigos/elie_wiesel/home.html

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • PDF
  • Posterous
  • RSS
  • Technorati
  • Tumblr
  • Bitacoras.com
  • email
  • Google Buzz
  • LinkedIn
  • Orkut

Comentários desativados.