Livros

Ler, ler, ler, viver a vida que outros sonharam

Balanço de 2011

qzocpgo

Janeiro já vai longe, mas acho que ainda dá tempo pra dizer sobre os melhores livros que eu li em 2011.

Com certeza foram dois, Marcas de Nascença e A Elegancia do Ouriço. Eu amei todos dois, achei impressionantes, tinha muito tempo que eu não gostava tanto assim de livros. Gostei demais também de Minha Querida Sputnik.

Gostei muito do Jardim de Cimento e do Caderno Vermelho, e de A Casa dos Espíritos. Gostei de Um Dia, de Desonra, de O Segredo de Frida Kahlo, de É Isto Um Homem, de Complexo de Portnoy (que merece ser relido, pq li muito picado, muito vai e volta), de Modernidade e Holocausto. Gostei médio de Liberdade, de Memória Inventada e de O Tempo entre Costuras, Orgulho e Preconceito, A Chave de Sarah e Um Teto Todo Seu. Os outros acho que nem precisa de comentar, gostei razoavelmente.  De alguns nem gostei.

eu realmente gostaria de fazer anotações, resumos, resenhas do que eu leio, mas não consigo quase nunca traduzir em palavras o que eu achei mesmo de um livro. Então fica assim mesmo, só a mera catalogação deles, só um registro mesmo do que eu li. E quando li. Hoje tive uma ideia de guardar os meus livros por ano de leitura, aí seria só vir aqui e buscar o livro, ver a data e descobrir onde está, porque nesse mara de livros cada vez mais revolto que é minha casa, daqui a pouco estaremos afogados em livros, e sem saber como localizar nada mais.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • PDF
  • Posterous
  • RSS
  • Technorati
  • Tumblr
  • Bitacoras.com
  • email
  • Google Buzz
  • LinkedIn
  • Orkut

Comentários desativados.