Livros

Ler, ler, ler, viver a vida que outros sonharam

Dia 04

Dia 04 — O primeiro livro que lhe fez chorar

Éramos Seis

Eu acho que foi, porra de livro triste do caramba, afe. Só tristeza na vida da mulher. E eu lembro muito da minha mãe, que tem o espírito bastante trágico, falando e falando e refalando de tanto sofrimento, de que filhos ingratos, nossa, me dá tristeza até hoje de pensar. É um livro altamente lacrimoso e triste até dizer que chega. Mas tenho que dizer que esse livro também formou meu caráter, o eterno mote dos filhos ingratos e da mãe altamente abnegada, mártir, sofredora, traída e largada era tema diário na minha casa, quando eu era criança. Eu li esse livro bem nova, bem nova. Mas fiquei sabendo de toda história ainda mais nova, e vai saber o efeito que teve realmente 😛

ERAMOS SEIS
Formato: Livro
Coleção: VAGA-LUME
Autor: DUPRE, MARIA JOSE
Editora: ATICA
Assunto: INFANTO-JUVENIS – LITERATURA JUVENIL
ISBN: 8508001002 ISBN-13: 9788508001002
Idioma: português
Número de páginas: 192
Faixa etária: a partir de 10 anos.

 

=====
Éramos Seis conta a história de Dona Lola e sua família, uma bondosa e batalhadora mulher que faz de tudo pela felicidade do marido, Júlio, um vendedor, e dos quatro filhos do casal: Carlos, Alfredo, Julinho e Maria Isabel. A vida de Dona Lola é narrada desde a infância das crianças, quando Júlio trabalha para pagar as prestações da casa onde moram, na avenida Angélica, em São Paulo, nas proximidades do parque Buenos Aires, no local onde mais tarde se ergueu o Edifício São Clemente, passando pela chegada dos filhos à fase adulta e de Dona Lola à velhice. Conforme os anos passam, vão se modificando as coisas na vida de Dona Lola, com a morte de Júlio; o sumiço de Alfredo pelo mundo; a união de Isabel com Felício, um homem desquitado; a ascensão de Julinho, que se casa com uma moça de família da nata da sociedade carioca. O título do romance vem da situação de Dona Lola ao fim da vida, sozinha numa casa de repouso confortável, dirigida pelas “Irmãs Esperança”, na rua da Consolação, em São Paulo, próxima ao Centro, o que lhe permite frequentar o Teatro Municipal e os cinemas. Eram seis, sua vida mudou e agora só resta ela. Também são expostos no livro outras personagens, como os familiares de Lola: na cidade de Itapetininga, interior paulista, moram a mãe, Dona Maria; a tia Candoca; as irmãs Clotilde, solteira, e Olga, casada com Zeca, seu cunhado; na cidade, vive a rica tia Emília, irmã de seu pai; e a filha dela (de tia Emília), Justina.

 

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • PDF
  • Posterous
  • RSS
  • Technorati
  • Tumblr
  • Bitacoras.com
  • email
  • Google Buzz
  • LinkedIn
  • Orkut

Comentários desativados.