Livros

Ler, ler, ler, viver a vida que outros sonharam

Dia 06

Eu nunca sei qual livro do Kundera eu gosto mais. Apesar de que atualmente (um dia desses eu reli O Livro do Riso e do Esquecimento) eu ache que ele seja datado, é um autor pra se ler quando se é jovem, quando a busca do amor ainda é o centro da vida, e não só isso, mas me parece que as questões que ele coloca nos livros são questões que tocam aos mais jovens. Ou talvez eu esteja datada, sei lá… Mas a Imortalidade é um livro que eu gostei demais, amei na época que li. e ele continua sendo o meu autor favorito, pau a pau com Garcia Marquez e Cortázar. Mas escolho ele porque os livros dele tiveram uma marca emocional mais forte em mim. O que é curioso, porque Cortázar e Garcia Marques eu não acho datado, nem de longe.

Dia 06 — Um livro do seu autor favorito

A Imortalidade, Milan Kundera

Título: A imortalidade
Subtítulo:
Edição: 9
ISBN: 8520902294
Editora: Nova Fronteira
Ano: 1990
Páginas: 339

Sinopse – A imortalidade – Milan Kundera
Um gesto – e para Kundera os gestos são imortais – inicia o romance como um traço do perfil de Agnes, a personagem feminina marcante desta história que se passa em Paris, no século 20, mas remete o leitor ao passado e ao firmamento, através de Goethe, Beethoven, Hemingway e Napoleão.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • PDF
  • Posterous
  • RSS
  • Technorati
  • Tumblr
  • Bitacoras.com
  • email
  • Google Buzz
  • LinkedIn
  • Orkut

Comentários desativados.