Livros

Ler, ler, ler, viver a vida que outros sonharam

O Filho Eterno

Eu não tenho muito hábito de literatura brasileira, nunca tive. Dos novos autores então, acho que não li quase nada. E nem estava no meu horizonte, devido aos mil livros que me esperam, devido ao meu trato comigo mesma, que  eu leria um pouco dos “consagrados”, das listas. Mas aí ontem quase por acaso me deparei com esse livro O Filho Eterno. E já não me lembro mais o pensamento que me fez pegar o livro e começar a ler, ou a urgência que eu tive de ler aquele livro naquele minuto. Sei que foi assim e eu embarquei. Daí que não parei mais, li de um fôlego só.

Achei muito bom, delicado, apesar de cru, intenso. Foi muito interessante acompanhar esse pai nas reflexões sobre o filho com síndrome de down e suas reações à isso, e a reorganização de uma parte da própria vida dele em relação ao fato. Gostei muito do livro, bom de ler, pequeno, num instante se lê tudo. Eu só conhecia o autor de nome e mesmo assim bem vagamente, mas foi uma boa descoberta. Não vou dizer que quero ler outras coisas dele, porque tenho livros demais me esperando, mas em algum outro momento mais distante, pode ser.

=====
FILHO ETERNO, O
Autor: CRISTOVÃO TEZZA
Editora: RECORD
Assunto: LITERATURA BRASILEIRA
ISBN: 8501091200
ISBN-13: 9788501091208

Cristovao Tezza é um dos mais conceituados escritores brasileiros contemporâneos e O FILHO ETERNO é uma prova disso. O livro é um corajoso relato autobiográfico, narrado em terceira pessoa. Na sala de espera, entre um cigarro e outro, o protagonista está prestes a ter seu primeiro filho. Ao ver o médico, ele pergunta se está tudo bem, mas nao tem dúvidas da resposta positiva. Em sua cabeça, já imagina o filho com cinco anos, a cara dele. Enquanto ainda tenta se acostumar com a novidade de ter se tornado pai, ele tem que se habituar com outra idéia- seria pai de uma criança com síndrome de Down. A notícia o desnorteia e provoca uma enxurrada de emoçoes contraditórias. Um filho é a idéia de um filho; uma mulher é a idéia de uma mulher. Às vezes as coisas coincidem com a idéia que fazemos dela, às vezes nao. Em O FILHO ETERNO, Tezza expõe as dificuldades, inúmeras, e as saborosas pequenas vitórias de criar um filho com síndrome de Down. Aproveita as questoes que aparecem pelo caminho nestes 26 anos de seu filho Felipe para reordenar sua própria vida. Romance mais premiado em 2008 Premio Jabuti; melhor romance Premio Sao Paulo de Literatura – melhor romance Premio Bravo! Prime de Cultura – melhor livro do ano APCA – melhor romance Portugal Telecom; melhor romance. Cristovao Tezza foi o vencedor do premio Faz Diferença (Prosa;Verso) do jornal O Globo.

Fonte Livraria Cultura.

Compartilhe
  • Print
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • MySpace
  • PDF
  • Posterous
  • RSS
  • Technorati
  • Tumblr
  • Bitacoras.com
  • email
  • Google Buzz
  • LinkedIn
  • Orkut

Comentários desativados.